Notícias

Saúde do Idoso: saiba o que deve ser feito para envelhecer com qualidade de vida


Cuidar do bem estar físico é uma das maneiras de envelhecer com qualidade de vida. As transformações do corpo são um dos fatores que despertam preocupação, que podem ser evitadas com a prevenção de doenças, boa alimentação e exercícios físicos. Com esses três pilares da vida saudável, especialistas garantem ser possível retardar perdas naturais do processo de envelhecimento.

Com o passar dos anos, perdemos massa muscular e óssea. "O enfraquecimento ósseo e a perda de massa muscular se intensificam mais a partir dos 60 anos, principalmente depois do climatério, no caso das mulheres, onde há maior troca de massa muscular por tecido gorduroso", explica a geriatra Fátima Luz Rosa, do Grupo Hospitalar Conceição (GHC), vinculado ao Ministério da Saúde.

Essa perda de massa muscular e óssea também dá a impressão que diminuímos de tamanho na velhice. "Ao longo do tempo e principalmente nas pessoas com tendência a osteoporose, pode acontecer o que chamamos de achatamento das vértebras. Em uma fase avançada da idade, a coluna tende a se encurvar", esclarece Fátima.

"Uma pessoa com osteoporose, por exemplo, com um diagnóstico rápido pode fazer um tratamento com medicamentos e atividade física", propõe a especialista. "Quanto mais saudável a pessoa se mantiver, melhor. Quem trabalhou melhor a massa muscular terá cada vez mais tarde as perdas de equilíbrio e reflexo, pois isso depende muito de sua história pregressa. Por isso, dizemos que a geriatria começa na infância, através de hábitos saudáveis que manterão a qualidade de vida por muito tempo", completa.

A pele do idoso também precisa de cuidados especiais. Nessa fase, o risco de ferimentos é maior devido à sua fragilidade. "Nós vamos perdendo a elasticidade da pele, tendo mais risco de rompimento. Como o idoso não costuma sentir muita sede, deve-se observar constantemente a hidratação. É preciso hidratar a pele inclusive com cremes", aconselha a geriatra. Ela também aproveita para esclarecer um mito. É comum ouvirmos que as orelhas e o nariz nunca param de crescer.

"Essas extremidades elásticas podem ter um crescimento quase imperceptível, mas o que causa esta impressão, na verdade, é a flacidez da pele devido ao envelhecimento", esclarece Fátima.

A prevenção de doenças também é importante. "O idoso tem mais tendência a desenvolver doenças como hipertensão e diabetes, então trabalhar a prevenção é importante. Por exemplo, um Acidente Vascular Cerebral (AVC) leva à piora o equilíbrio. Esse AVC pode ser consequência de uma hipertensão, que dá para se prevenir e tratar", relata a especialista.

Fátima explica que muitas vezes o idoso toma remédios por conta própria ou sem orientação adequada, causando tonturas e aumentando o risco das quedas. "Um remédio para pressão tomada de forma incorreta, ou o uso de medicamentos para dormir podem aumentar o risco de quedas, principalmente noturnas", alerta a geriatra.

Fonte: Hermes Pardini


Outras notícias

© Cabral Ruback - 2018 - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Ello Comunicação e Design